Entre o Certo e o Fácil

Em muitos casos nos deparamos com uma situação assim. Um dos caminhos a se tomar é aquele que nos leva ao que o coração/razão entende ser o melhor; já o outro, nos leva para a zona de conforto, ao que seria um repeteco seguro, “mais do mesmo” que nos agrada.
Muitas vezes, o certo não parece tão certo e nem o fácil tão fácil. Mas logo que a gente para e reflete mais um pouco, a resposta vem.

No amor, por exemplo, fácil é estar numa rotina que já não agrada mais, com algém que passou a não ser mais interessante. Porém, por alguma força do universo, se separar do (a) companheiro (a) é uma missão mais complicada do que simplesmente deixar rolar. Certo, talvez, fosse “deixar partir”, desejar um caminho feliz e bem sucedido e tocar a vida. Ningém disse que seria fácil, certo?

No cinema temos essa dualidade constantemente. Pode ser ficção, talvez mais presente nos romances, comédia. Simplesmente está ali. O mocinho e a mocinha que não podem ficar juntos por um motivo maior, decidem se separar, porque é o mais acertado. Depois de toda a saga do herói e do ponto de virada, o mocinho e a mocinha retomam suas vidas e agora, sim, prontos para encarar o certo de verdade: todos os obstáculos para estarem perto um do outro, fazendo o que o coração manda.

E no nosso dia a dia?  Hora do almoço, por exemplo. Você, que trabalha ou faz estágio, sabe muito bem que comer no caminho para o escritório ou “qualquer coisa rápida” é o que vinga. Depois você se acerta com a balança, colesterol, pressão, certo? Não, fácil. Mas, às vezes, não resta outra opção a não ser escolher o fácil pelo bem maior.

E quando escolhemos o certo, às vezes parece que deu tudo errado. Parece que os dias estão (mais) nublados, chove sem que estejamos de guarda-chuva e faz frio quando não temos blusa (bem que sua mãe falou para levar!). E por quê essa sensação? Porque crescemos. Nos libertamos daquilo que não nos deixava perceber o mundo com mais clareza. Permitimos que nossa zona de conforto fique uma zona mesmo, bem bagunçada. Porque sabemos que, assim que ela entrar em ordem de novo, será hora de reavaliar o certo. E o fácil. E será esse o certo? Fácil!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: